Dan Buettner
4,379,628 views • 19:39

Algo chamado Estudo de Gêmeos Dinamarqueses estabeleceu que apenas 10 por cento da quantidade de anos que a pessoa comum vive, dentro de certos limites biológicos, é ditado por nossos genes. Os outros 90 por cento são ditados pelo nosso estilo de vida. Então a premissa das Zonas Azuis é: se nós pudermos encontrar o estilo de vida ideal da longevidade nós podemos chegar a uma fórmula de fato para a longevidade.

Mas se você perguntar ao americano comum qual é a fórmula ideal da longevidade, eles provavelmente não saberão dizer. Eles provavelmente já ouviram falar da Dieta de South Beach ou a dieta de Atkins. Você tem a pirâmide alimentar do departamento de agricultura. Há o que a Oprah nos diz. Há o que Dr. Oz nos diz.

O fato é que há muita confusão em volta do que realmente nos ajuda a viver mais e melhor. Você deveria estar correndo maratonas ou fazendo yoga? Você deveria comer carne orgânica ou você deveria comer tofu? Quando se trata de suplementos, você deveria tomar? E quanto a esses hormônios ou o resveratrol? E o propósito participa nisso? A espiritualidade? E a forma como nós socializamos?

Bem, nossa abordagem para descobrir a longevidade foi trabalhar em conjunto com a National Geographic e o Instituto Nacional do Envelhecimento para encontrar as quatro áreas demograficamente confirmadas que estão geograficamente definidas. E então conduzir um time de especialistas para lá para metodicamente analisar exatamente o que essas pessoas fazem, para destilar uma fórmula trans-cultural.

E ao final disso eu vou contar a vocês que fórmula é essa. Mas primeiro eu gostaria de desmascarar alguns mitos comuns quando se trata de longevidade. E o primeiro mito é se você realmente se esforçar você pode viver até os 100 anos. Falso. O problema é, apenas cerca de uma em 5000 pessoas nos Estados Unidos vive até os 100 anos. Suas chances são muito baixas. Muito embora seja o número de mais rápido crescimento nos Estados Unidos, é difícil alcançar 100 anos. O problema é que nós não estamos programados para a longevidade. Nós estamos programados para algo chamado sucesso procriativo. Eu amo essa palavra. Ela me faz recordar meus dias de faculdade.

Biólogos usam o termo sucesso procriativo para se referir à época que você tem filhos e então outra geração, a época em que seus filhos tem filhos. Depois disso o efeito da evolução completamente se dissipa. Se você é um mamífero, se você é um rato ou um elefante, ou um humano, de qualquer forma, é a mesma estória. Assim para chegar até os 100 anos, você não apenas tem que ter tido um estilo de vida muito bom, você também tem que ter ganho na loteria genética.

O segundo mito é, há tratamentos que podem ajudar a tornar lento, reverter, ou mesmo parar o envelhecimento. Falso. Quando você pensa nisso, há 99 coisas que podem nos envelhecer. Prive seu cérebro de oxigênio por apenas alguns minutos, essas células cerebrais morrem, elas nunca retornam. Jogue tênis intensamente, force seus joelhos, e arruine suas cartilagens, a cartilagem nunca volta. Nossas artérias podem entupir. Nossos cérebros podem se encher com placas, e nós podemos ter Alzheimer. Há simplesmente muitas coisas que podem dar errado.

Nossos corpos tem 35 trilhões de células, trilhões com um ``T``. Estamos falando de números da dívida pública aqui. (Risos) Essas células se transformam completamente a cada oito anos. E todas as vezes que elas se transformam há algum dano. E esse dano se acumula. E ele se acumula exponencialmente. É um pouco como nos dias em que todos nós tínhamos álbuns dos Beatles ou dos Eagles. e nós faziamos uma cópia deles em uma fita cassete, e deixávamos nossos amigos copiarem essa fita cassete, e muito em breve, com sucessivas gerações aquela fita tinha um som que era um lixo. Bem, as mesmas coisas acontecem com nossas células. É por isso que uma pessoas de 65 anos envelhece em um ritmo cerca de 125 vezes mais rápido do que uma pessoa de 12 anos.

Então, se não há nada que você pode fazer para tornar mais lento ou parar seu envelhecimento. o que eu estou fazendo aqui? Bem, a questão é o melhor da ciência nos diz que a capacidade do corpo humano, meu corpo, seu corpo, é cerca de 90 anos, um pouco mais para as mulheres. Mas a espectativa de vida neste país é de apenas 78 anos. Então em algum lugar ao longo da linha, nós estamos deixando cerca de 12 bons anos sobre a mesa. Esses são anos que nós poderíamos conseguir. E pesquisas mostram que seriam anos em grande parte livre de doenças crônicas, doenças do coração, câncer e diabetes.

Nós achamos que a melhor maneira de obter esses anos que faltam é olhar para as culturas em volta do mundo que estão realmente vivenciando-os, areas onde as pessoas estão vivendo até os 100 anos em proporções até 10 vezes maiores do que nós estamos, areas onde a expectativa de vida é de 12 anos a mais, a taxa de mortalidade na meia idade é uma fração do que ela é neste país.

Nós encontramos nossa primeira zona azul cerca de 200 km, distante da costa da Itália, na ilha da Sardinia. E não é a ilha inteira, a ilha tem cerca de 1 milhão e 400 mil pessoas, mas apenas nas terras altas, uma área chamada provincia Nuoro. E aqui nós temos essa área onde os homens vivem mais tempo, cerca de 10 vezes mais centenários do que nós temos aqui nos Estados Unidos. E esse é um lugar onde as pessoas não apenas alcançam 100 anos, eles fazem isso com um vigor extraordinário. Lugares onde pessoas de 102 anos ainda vão para o trabalho de bicicleta, cortam lenha, e conseguem derrotar um rapaz 60 anos mais jovem do que eles. (Risos)

A história deles na verdade remonta a época de Cristo. É na verdade uma cultura da Idade do Bronze que foi isolada. Porque a terra é tão infértil eles em grande parte são pastores, o que ocasiona atividade física regular e de baixa intensidade A dieta deles é principalmente a base de vegetais, realçada com alimentos que eles podem transportar nos campos. Eles vieram com um pão integral sem fermento chamado de notamusica feito a partir de trigo duro, um tipo de queijo feito de animais alimentados no pasto então o queijo é rico em ácidos graxos Omega-3 ao invés de ácidos graxos Omega-6 de animais alimentados com milho, e um tipo de vinho que possui mais de três vezes o nível de polifenóis do que qualquer vinho conhecido no mundo. É chamado Cannonau.

Mas o verdadeiro segredo eu acho, reside mais na maneira que eles organizam sua sociedade. E um dos elementos que mais se destaca na sociedade Sardenha é como eles tratam as pessoas mais velhas. Você já percebeu aqui nos Estados Unidos, o valor social parece alcançar o ponto mais alto por volta dos 24 anos? Apenas olhe para as propagandas comerciais. Aqui na Sardinia, quanto mais velho você fica mais valor você tem, você é celebrado por mais sabedoria. Você entra nos bares na Sardinia, ao invés de ver o calendário de maiôs da Sports Illustrated, você vê o calendário do centenário do mês.

Isso, como acontece, é não apenas bom para seus pais idosos para mantê-los próximos da família; isso dá cerca de 4 a 6 anos de expectativa de vida extra, pesquisas mostram que isso também é bom para as crianças dessas familias, que tem taxas menores de mortalidade e taxas menores de doenças. Isso é chamado de efeito da vovó.

Nós encontramos nossa segunda Zona Azul no outro lado do planeta, cerca de 1300 km ao sul de Tóquio, no arquipélago de Okinawa, Okinawa é na verdade 161 ilhas pequenas. E na parte norte da ilha principal, esse é o marco zero para a longevidade mundial. Esse é um lugar onde a população feminina viva mais velha é encontrada. É um lugar onde as pessoas tem a maior expectativa de vida no mundo livre de incapacidades físicas. Eles tem o que nós querermos. Eles vivem um longo tempo, e tendem a morrer dormindo, muito rapidamente, e frequentemente, eu posso dizer a vocês, depois do sexo.

Eles vivem cerca de sete bons anos a mais do que o americano comum. Cinco vezes mais centenários do que nós temos nos Estados Unidos. Um quinto da taxa de câncer de cólon e câncer de seio. grandes assassinos aqui nos Estados Unidos. E um sexto da taxa de doenças cardiovasculares. E o fato de que esta cultura produziu esses números sugere fortemente que eles tem alguma coisa para nos ensinar. O que eles fazem? Mais uma vez, uma dieta a base de vegetais, cheia de vegetais com muitas cores nela. E eles comem cerca de oito vezes mais tofu do que os Americanos.

Mais significativo do que eles comem é como eles comem. Eles tem todos os tipos de pequenas estratégias para impedir o excesso alimentar. o que, como vocês sabem, é um grande problema aqui nos Estados Unidos. Algumas das estratégias que nós observamos: eles comem em pratos menores, assim eles tendem a comer menos calorias em cada sessão. Ao invés de servir no estilo familiar, onde você pode comer desatentamente enquanto você está conversando, eles servem no balcão, colocam a comida longe, e então a trazem para a mesa.

Eles também tem um provérbio de 3000 anos, que eu acho é a melhor sugestão de dieta jamais inventada. Foi inventada por Confúcio. E essa dieta é conhecida como a dieta Hara, Hatchi, Bu. Simplesmente um pequeno ditado que essas pessoas dizem antes de suas refeições para lembrá-los de parar de comer quando seus estômagos estiverem cerca de 80 por cento cheios. Leva cerca de meia hora para esse sentimento de estar satisfeito ir do seu estômago para seu cérebro. E ao lembrar de parar nos 80 por cento Isso ajuda a impedi-lo de fazer essa mesma coisa.

Mas, como a Sardinia, Okinawa tem poucas construções sociais que nós podemos associar com a longevidade. Nós sabemos que o isolamento mata. Quinze anos atrás o americano comum tinha três bons amigos. Estamos abaixo com um e meio bem agora. Se você fosse sortudo o suficiente para nascer em Okinawa você nasceria em um sistema onde você automaticamente tem meia dúzia de amigos com quem você viaja pela vida. Eles chamam isso um Moai. E se você está em um Moai espera-se que você compartilhe as dádivas se você encontrar a sorte, e se as coisas derem errado, uma criança fica doente, um pai morre, você sempre tem alguém que o apoie. Esse moai particular, essas cinco senhoras tem estado juntas por 97 anos. A média de idades delas é 102 anos.

Tipicamente nos Estados Unidos nós dividimos nossa vida adulta em duas seções. Há nossa vida de trabalho, onde nós somos produtivos. E então um dia, bum, nós aposentamos. E tipicamente isso significa retirar-se para uma poltrona, ou ir para o Arizona para jogar golfe. Na língua Okinawa não há nem mesmo uma palavra para aposentadoria. Ao invés disso há uma palavra que impregna sua vida inteira, e essa palavra é ``ikigai.`` E, aproximadamente traduzida, ela significa `` a razão pela qual você acorda de manhã.``

Para esse mestre de karatê de 102 anos, seu ikigai era levar adiante sua arte marcial. Para esse pescador de 100 anos era continuar a pegar peixes para sua família três vezes por semana. E aqui está uma questão. O Instituto Nacional do Envelhecimento na verdade nos deu um questionário para dar a esses centenários. E uma das questões, eles foram culturamente muito astutos, as pessoas que propuseram o questionário. Uma das questões era, `` Qual é o seu ikigai?`` Elas instantaneamente sabiam porque elas acordavam de manhã. Para essa idosa de 102 anos, seu ikigai era simplesmente a filha da tataraneta. Duas garotas separadas pela idade por 101 anos e meio. E eu perguntei a ela como se sentia ao segurar uma filha da tataraneta. E ela colocou sua cabeça para trás e disse, ``Parece um sentimento de saltar no paraíso.`` Eu achei que foi um pensamento maravilhoso.

Meu editor na Geographic queria que eu encontrasse a Zona Azul dos Estados Unidos. E por um tempo nos olhamos nas pradarias de Minesota, onde na verdade há uma proporção muito alta de pessoas centenárias Mas isso é porque todos os jovens sairam de casa. (Risos) Então, nós voltamos para os dados novamente. E nós encontramos a população de vida mais longa nos Estados Unidos entre os Adventistas do Sétimo Dia concentrados dentro e em volta de Loma Linda, Califórnia. Adventistas são Metodistas conservadores. Eles celebram seus sabádos desde desde o pôr do sol na sexta até o pôr do sol no sábado. Um ``santuário de 24 horas no tempo,`` eles o chamam. E eles seguem cinco pequenos hábitos que expressam para eles, uma longevidade extraordinária comparativamente falando.

Nos Estados Unidos aqui, a expectativa de vida para a mulher comum é 80 anos. Mas para uma mulher adventista sua expectativa de vida é 89 anos. E a diferença é ainda mais nítida entre os homens, que esperam viver cerca de 11 anos a mais do que seus equivalentes americanos. Agora, esse é um estudo que acompanhou cerca de 70.000 pessoas por 30 anos. o estudo de Sterling. E eu acho que ele ilustra extremamente a premisa desse projeto Zona Azul.

Essa é uma comunidade heterogênea. É branca, negra, hispânica, asiática. A única coisa que eles tem em comum é um conjunto de pequenos hábitos de vida que eles seguem ritualisticamente na maior parte de suas vidas. Elas tiram a dieta deles diretamente da Bíblia. Gênesis: Capílo um, Versículo[26], onde Deus fala sobre legumes e sementes, e em mais uma estrofe sobre verduras, ostensivamente ausente é a carne. Eles tomam esse santuário no tempo muito seriamente.

Por 24 horas todas as semanas, não importa o quão ocupados eles estejam, quão estressados estão no trabalho, onde as crianças precisam ser conduzidas, eles param tudo e eles focam em seu Deus, sua rede social, e então, conectadas bem na religião estão caminhadas pela natureza. E o poder disso não é que são feitas ocasionalmente, o poder é que são feitas todas as semanas por toda a vida. Nada disso é difícil. Nada disso custa dinheiro. Adventistas também tendem a sair com outros adventistas. Assim, se você vai a uma festa adventista você não vê pessoas bebendo avidamente Jim Beam ou enrolando um baseado. Ao invés disso eles estão conversando sobre sua próxima caminhada, trocando receitas, e sim, eles oram. Mas eles se influenciam um ao outro de maneiras profundas e mensuráveis.

Essa é uma cultura que produziu Ellsworth Wheram. Ellsworth Wheram tem 97 anos. Ele é um multimilionário, no entanto quando um empreiteiro pediu 6000 dólares para construir uma cerca privada, ele disse, ``Por essa quantia de dinheiro eu vou fazer isso sozinho.`` Assim pelos próximos três dias ele estava lá fora colocando cimento, e arrastando estacas por lá. E previsivelmente, talvez, no quarto dia ele terminou na sala de operações. Mas não como o sujeito sobre a mesa; o sujeito fazendo a cirurgia de coração aberto. Aos 97 anos ele ainda faz 20 cirurgias cardiacas todos os meses.

Ed Rawlings, 103 anos agora, um caubói ativo, começa sua manhã nadando. E nos finais de semana ele gosta de pegar sua prancha, e dar um show.

E então Marge Deton. Marge tem 104 anos. Seu neto na verdade mora nas Cidades Gêmeas aqui. Ela inicia seu dia levantando pesos. Ela anda de bicicleta. E então ela entra em seu Cadillac Seville de cor dourada ano 1994. e se lança abaixo na estrada de San Bernardino onde ela ainda trabalha como voluntária para sete organizações diferentes. Eu estive em 19 complicadas expedições. Eu provavelmente sou a única pessoa que você vai conhecer que andou com sua bicicleta pelo deserto do Sahara sem protetor solar. Mas eu vou dizer a você, não há aventura mais pungente que andar de carona com Marge Deton. ``Um estranho é um amigo que eu ainda não conheci!`` ela me diria.

Então, quais são os denominadores comuns nessas três culturas? Quais são as coisas que todos eles fazem? E nós conseguimos resumir a 9 coisas. Na verdade nós fizemos mais duas expedições Zona Azul desde então e esses denominadores comuns permanecem verdadeiros. E o primeiro, e estou para proferir uma heresia aqui, nenhuma delas praticam exercícios físicos, pelo menos da maneira que consideramos os exercícios. Ao invés disso, eles estabelecem suas vidas de maneira que elas são constantemente levadas a atividades físicas. Essas mulheres centenárias de Okinawa ficam se levantando e abaixando no chão, elas sentam no chão, 30 ou 40 vezes por dia.

Sardenhos moram em casas verticais, sobem e descem as escadas. Cada jornada até a loja, ou a igreja ou a casa de um amigo ocasiona uma caminhada. Eles não tem nenhuma comodidade. Não há nenhum botão para apertar para fazer o trabalho no quintal ou o trabalho doméstico. Se eles querem fazer um bolo, eles fazem na mão. Essa é a atividade física. Isso queima calorias tanto quanto andar em uma esteira. Quando eles fazem uma atividade física intencional, é uma coisa que eles curtem fazer. Eles tendem a caminhar, a única maneira comprovada de protelar o declínio cognitivo, e todos eles tendem a ter um jardim. Eles sabem como estabelecer suas vidas do jeito certo de maneira que eles têm a perspectiva correta.

Cada uma dessas culturas toma um tempo para simplificar e diminuir a velocidade das coisas. Os Sardenhos oram. Os Adventistas do Sétimo Dia oram. Os okinawanos tem essa veneração ancestral. Mas quando você está apressado ou estressado isso desencadeia algo chamado de resposta inflamatória, que está associada com várias coisas, da doença de Alzheirmer a doenças cardiovasculares. Quando você vai mais devagar 15 minutos por dia você transforma esse estado inflamatório em um estado mais anti-inflamatório.

Eles tem um vocabulário para senso de propósito, ikigai, como os Okinawanos. Você sabe os dois anos mais perigosos da sua vida são o ano em que você nasce, por causa da mortalidade infantil, e o ano em que você se aposenta. Essas pessoas conhecem seu senso de propósito, e elas colocam em prática em suas vidas, isso vale cerca de sete anos de expectativa de vida extra.

Não há uma dieta da longevidade. Ao invés disso, essas pessoas bebem um pouco todos os dias, algo fácil de convencer a população americana. (Risos) Elas tendem a ter uma dieta baseada em vegetais. Não significa que eles não comem carne, mas muitos grãos, castanhas, amendoas e nozes. E elas tem estratégias para impedi-las de comer demais. pequenas coisas que as afastam da mesa na hora certa.

E então o fundamento de tudo isso é como eles se conectam. Eles colocam suas famílias em primeiro lugar, cuidam de suas crianças e de seus pais idosos. Todos eles tendem a pertencer a uma comunidade baseada na fé, o que vale entre quatro e 14 anos extras de expectativa de vida. se você fizer isso quatro vezes por mês. E a coisa mais importante aqui é eles também pertencem a tribo certa. Eles ou nasceram dentro ou eles proativamente se cercaram com as pessoas certas.

Nós sabemos pelos estudos Framingham que se seus três melhores amigos são obesos há uma chance 50 por cento maior de que você vai se tornar obeso. Então, se você sai com pessoas não saudáveis isso vai ter um impacto mensurável ao longo do tempo. Em vez disso, se a idéia de recreação de seus amigos é uma atividade física, boliche, ou jogar hóquei, ciclismo ou jardinagem, se seus amigos bebem um pouco, mas não muito, e eles se alimentam corretamente, e eles são engajados, e eles são confiantes e dignos de confiança, isso vai ter o maior impacto ao longo do tempo.

Dietas não funcionam. Nenhuma dieta na história do mundo jamais funcionou para mais do que dois por cento da população. Programas de exercícios normalmente começam em Janeiro, eles normalmente são parados perto de Outubro. Quando se trata de longevidade não há solução de curto prazo em uma pílula ou qualquer outra coisa. Mas quando você pensa sobre isso seus amigos são aventuras de longo prazo, e portanto, talvez a coisa mais significativa que você pode fazer para acrescentar mais anos para sua vida, e vida para os seus anos. Muito obrigado. (Aplausos)