Temple Grandin

Temple Grandin: O mundo necessita de todos os tipos de mentes

4,340,131 views • 19:43
Subtitles in 37 languages
Up next
Details
Discussion
Details About the talk
Transcript 37 languages
Translated by Marcelo Benedet Tournier
Reviewed by Jorge Vacarini Jr
0:11

Eu acho que vou começar falando só um pouco sobre o que realmente é o autismo. Autismo é um continuum muito grande que vem dos mais severos, crianças que se mantêm não-verbais, até o seu topo, aos brilhantes cientistas e engenheiros. E eu agora me sinto em casa aqui. Porque há muitos geneticamente autistas aqui. Você não teria nenhum... (Aplausos)

0:34

É um continuum de tratos. Quando que um "nerd" torna-se um Asperger, que é apenas um leve autismo? Quero dizer, Einstein e Mozart e Tesla, seriam todos provavelmente diagnosticados com espectro autista hoje. E uma das coisas que está realmente me preocupando é pegar estas crianças que serão aquelas que vão inventar as próximas coisas de energia, agora, que Bill Gates falou sobre isto esta manhã.

1:00

Ok. Agora, se você quer entender autismo, animais. E eu quero falar para você agora sobre diferentes modos de pensar. Você tem que fugir da linguagem verbal. Eu penso em imagens. Eu não penso em linguagem falada. Agora, a coisa sobre a mente autista é que ela se prende aos detalhes. Ok, isto é um teste onde você deve escolher as letras grandes, ou pegar as letras pequenas. E as mentes autistas pegam as letras pequenas mais rapidamente.

1:27

E a coisa é que o cérebro normal ignora os detalhes. Bem, se você está construindo uma ponte, detalhes são muito importantes porque ela cairá se você ignorar os detalhes. E uma das minhas grandes preocupações com muitas coisas políticas hoje é, coisas estão ficando abstratas demais. Pessoas estão deixando de fazer as coisas com as mãos. Eu estou realmente preocupada, pois muitas das escolas têm tirado as aulas de trabalhos manuais, porque arte e aulas como estas, eram as aulas onde eu era excelente.

1:53

Ok, no meu trabalho com gado, eu percebia muitas coisas pequenas que a maioria não via que fazia com que o gado hesitasse em sair. Como, por exemplo esta bandeira tremulando, bem na frente da área veterinária. Este alimentadouro ia acabar com toda a instalação veterinária, tudo o que precisaram fazer foi remover a bandeira. Movimentos rápidos, contraste. No início dos anos 70, quando comecei, eu desci direto aos currais para ver o que o gado estava vendo. As pessoas acharam uma loucura. Uma capa em uma cerca faria eles hesitarem em caminhar. Sombras fariam eles pararem de caminhar, uma mangueira no chão. Pessoas não estavam percebendo estas coisas, uma corrente pendurada, e isto é mostrado de um jeito muito, muito legal no filme.

2:27

De fato, eu amei o filme, como eles duplicaram todos os meus projetos. Este é o lado inteligente. Meus desenhos tiveram que estrelar no filme também. E na verdade ele se chama Temple Grandin, e não "Pensando em Imagens"

2:38

Então, o que é pensar em imagens? É literalmente um filme na sua cabeça. Minha mente trabalha como o Google para imagens. Agora, quando eu era uma jovem criança, eu não sabia que meu pensamento era diferente. Eu pensava que todo o mundo pensava em imagens. E então quando eu fiz meu livro, "Pensando em Imagens", eu comecei a entrevistar pessoas sobre como elas pensam. E fiquei chocada ao ver que meu pensamento meu pensamento era muito diferente. Como se eu disesse, "Pense em uma torre de igreja" a maioria das pessoas pegam este tipo de generalizada e genérica aqui. Agora, quem sabe isto não seja verdade nesta sala, mas vai ser verdade em muitos locais diferentes. Eu vejo apenas imagens específicas Elas se acendem na minha memória, como o Google para fotografias. E no filme, eles tiveram uma grande cena lá, onde a palavra "sapato" é dita e uma pilha de sapatos dos anos 50 e 60 saltam na minha imaginação.

3:22

Ok, lá está minha igreja de infância. Aquela específica. Há algumas mais, Fort Collins. Ok que tal as famosas? E elas apenas aparecem, como esta aqui Apenas muito rapidamente, como o Google para imagens. E elas aparecem uma por vez. E então eu penso, ok, bem, quem sabe nós poderemos ter neve, ou podemos ter uma tempestade, e eu posso segurá-las lá e torná-las em vídeos.

3:44

Agora, pensamento visual foi um tremenda propriedade no meu trabalho desenhando estruturas para manejar o gado. E eu trabalhei duro mesmo em melhorar o modo como o gado era tratado no matadouro. Eu não vou mostrar nenhum slide desagradável de matadouro. Eu tenho estas coisas no Youtube se você quiser olhar para isto. Mas, uma das coisas que eu pude fazer no meu trabalho de desenho é que eu pude atualmente testar a caminhada em um pedaço de equipamento na minha mente, como um sistema de realidade virtual. E esta é uma vista aérea de uma recriação de um de meus projetos que foram usados no filme. Isto foi tão super legal, E havia muitos tipos de Asperger, e tipos de autismo, trabalhando no set de filmagens também. (Risadas) Mas uma das coisas que realmente me preocupa, é onde andam as versões mais jovens daquelas crianças hoje. Elas não estão acabando no Vale do Silício, onde elas pertencem. (Risadas) (Aplausos)

4:41

Agora, uma das coisas que aprendi muito cedo, porque eu não era muito social, é, que eu tinha que vender meu trabalho, e não eu mesma E o jeito que eu vendia empregos com animais de fazenda é, eu mostrava a eles meus desenhos, eu desenhava imagens de coisas. Outra coisa que me ajudou, quando criança, é, garoto, nos anos 50 você aprendia modos. Você aprendia que você não podia tirar as mercadorias das estantes na loja e jogá-las por aí.

5:01

Agora, quando crianças vão para terceira ou quarta série, você poderá ver que esta criança vai ser uma pensadora visual, desenhando em perspectiva. Agora, eu quero enfatizar que nem toda criança autista vai ser uma pensadora visual. Agora, eu tive este exame do cérebro feito alguns anos atrás, e eu costumava brincar a respeito de ter uma gigantesca linha de tronco da internet indo fundo no meu cortex visual. Esta é a imagem tensora. E minha grande grande linha de tronco da internet é duas vezes maior que a do controle. As linhas vermelhas sou eu, e as linhas azuis são o controle com mesmo sexo e idade. E ali eu tenho uma gigante, e o controle logo ali, o azul, tem uma realmente pequena.

5:43

E algumas das pesquisas agora estão mostrando que pessoas com espectro autista na verdade pensam com o cortex visual primário. Agora, a coisa é, o pensador visual é apenas um tipo de mente. Veja, a mente autista tende a ser uma mente especialista. Boa em uma coisa, ruim em outra. E onde eu era ruim era em álgebra. E nunca me deixaram ter geometria ou trigonometria. Erro gigantesco. Estou descobrindo muitos garotos que pulam álgebra, e vão direto para geometria e trigonometria.

6:08

Agora, outro tipo de mente é o pensador em padrões. Mais abstrato. Este são vocês, engenheiros, vocês, programadores de computador. Agora, isto é pensar em padrões. Este gafanhoto é feito com uma única folha de papel, sem cortes ou fita adesiva. E ali no fundo está o padrão para dobrá-lo. Aqui estão os padrões de pensamento, foto-realísticos pensadores visuais, como eu. Pensadores em padrões, música e mentes matemáticas. Algumas têm problemas com leitura com frequência. Você verá também estes problemas com crianças que são disléxicas. Você verá estes diferentes tipos de mentes. E também existe a mente verbal. Conhecem cada fato sobre tudo.

6:45

Agora, outra coisa são os problemas com os sentidos. Eu estava muito preocupada em botar este negócio no meu rosto. E eu cheguei meia hora adiantada para que eu pudesse colocá-lo e me acostumar com ele. E eles o dobraram, para que não acerte meu queixo. Mas o sensório é um problema. Algumas crianças se incomodam com luzes fluorescentes; outras têm problemas com sensibilidade ao som. Você sabe, isto é variável.

7:08

Agora, pensamento visual me deu muitos insights sobre a mente animal. Porque pense nisto. Um animal é um pensador baseado em sentidos, não verbal. Pensa em imagens. Pensa em sons. Pensa em cheiros. Pense sobre quanta informação há em um hidrante de incêndio. Ele sabe quem esteve ali, quando estiveram ali, se eram amigos ou inimigos, se há alguém com quem possa se encontrar. Há uma tonelada de informações naquele hidrante. São todas informações muito detalhadas. E, olhando para este tipo de detalhes me deu vários insights sobre animais.

7:44

Agora, a mente animal, e também a minha mente coloca informações baseadas nos sentidos em categorias. Homem a cavalo, e um homem no chão, que é visto como duas coisas totalmente diferentes. Você poderia ter um cavalo que foi abusado por um cavaleiro. Eles estarão absolutamente bem com o veterinário, e com o colocador de ferradura, mas você não pode cavalgá-lo. Você tem outro cavalo, onde quem sabe, o colocador de ferraduras bata nele, e ele será terrível para tudo estiver no chão, com o veterinário, mas uma pessoa pode cavalgá-lo. O gado é do mesmo jeito. Homem a cavalo, um homem a pé, são duas coisas diferentes. Você ve, é uma imagem diferente. Veja, eu quero que pense sobre como específico isto é.

8:25

Agora, esta habilidade de colocar informações em categorias, eu acho muitas pessoas que não são muito boas nisto. Quando estou fora avaliando problemas em equipamentos ou problemas com algo em uma usina, eles não parecem ser capazes de perceber, "Eu tenho um problema com treinamento de pessoas? Ou eu tenho algo errado com o equipamento?" Em outras palavras, categorize o problema com o equipamento, de um problema com as pessoas. Eu encontro muitas pessoas com dificuldades em fazer isto. Agora, vamos dizer que eu descobri que é um problema com equipamento. É um problema pequeno, com algo simples que eu possa consertar? Ou o design inteiro do produto está errado? Pessoas têm dificuldades em perceber isto.

9:00

Vamos olhar para outra coisa parecida, sabe, resolvendo problemas que tornam as linhas aéreas mais seguras. Sim, sou uma passageira de um milhão de milhas. Faço muitos e muitos voos. e se eu estivesse com a Força Aérea Americana, sobre o que eu faria mais observações? Seriam suas caudas. Sabe, 5 quedas fatais nos últimos 20 anos, foram porque a cauda caiu ou a coisa para dirigir a cauda dentro dela quebrou de algum jeito. Suas caudas, de maneira pura e simples. E quando os pilotos andam ao redor do avião, adivinhe? Eles não podem ver aquela coisa dentro da cauda. Sabe, agora enquanto penso nisso, estou puxando toda aquela informações específicas. É específico. Então, veja, meu pensamento está emergindo. Eu pego todas as pequenas peças e as ponho juntas, como um quebra-cabeças.

9:44

Agora, aqui um cavalo que estava morrendo de medo de chapéus pretos de vaqueiro. Ele foi abusado por alguém de chapéu preto. chapéu branco, tudo bem. Agora, a coisa é, o mundo vai precisar de todos os diferentes tipos de mentes para trabalharem juntas. Teremos que trabalhar em desenvolver todos estes tipos de mentes. E uma das coisas que está me deixando louca mesmo, enquando viajo por aí fazendo encontros de autismo, é que estou vendo muitos garotos nerds espertos. E que eles não são apenas muito sociais E ninguém está trabalhando em desenvolver seus interesses em algo como ciência.

10:18

E isto traz à tona toda aquela coisa com meu professor de ciências. Meu professor de ciências é mostrado de forma absolutamente linda no filme. Eu era uma estudante pateta. Quando estava na escola eu apenas não me importava em estudar até que eu tive aula de ciências com o Sr Carlock. Ele que é agora Dr Carlock no filme. E ele me desafiou a descobrir uma sala com ilusão de óptica. Isto mostra toda a coisa de que você tem que mostrar às crianças coisas interessantes. Sabe, uma das coisas que eu acho que, quem sabe o TED deveria fazer é dizer a todas as escolas sobre todas as grandes palestras que estão no TED, e que há todos os tipos de grandes coisas na internet, para deixar estas crianças acesas. Porque eu estou vendo muitos destas crianças nerds espertas, e os professores por aí no meio-oeste, e nas outras partes do país, quando você sai longe dessas áreas tecnológicas, eles não sabem o que fazer com estas crianças. E eles não irão até o caminho certo.

11:07

A coisa é, você pode fazer uma mente ser mais que uma mente pensadora e cognitiva. Ou sua mente pode ser conectada para ser mais social. E o que algumas pesquisas têm mostrado agora em autismo, é que pode haver conexões extras aqui, na mente realmente brilhante, e nós perdemos alguns circuitos sociais aqui. É um tipo de troca entre raciocínio e social. E então você pode chegar ao ponto onde é tão severo que você vai ter uma pessoa que vai ser uma não-verbal. Na mente humana normal linguagem se emparelha com o pensamento visual que dividimos com os animais.

11:36

Este é o trabalho do Dr Bruce Miller. E ele estudou pacientes com Alzheimer que tinham demência do lobo frontal temporal. E a demência comeu as partes de linguagens do cérebro, e esta obra de arte veio de alguém que costumava instalar sons estéreos em carros. Agora, Van Gogh não sabe nada sobre física. Mas eu acho que é muito interessante que houve algum trabalho feito para mostrar isso este padrão de redemoinho nesta pintura seguiu um modelo estatístico de turbulência. Que traz à tona toda a idéia interessante de que, talvez alguns destes padrões matemáticos estejam em nossa própria cabeça.

12:11

E a coisa do Wolfram que eu estava anotando e eu estava escrevendo todas as palavras de busca que eu pudesse usar porque eu acho que isto vai seguir em minhas palestras de autismo. Nós temos que mostrar a estas crianças coisas interessantes. E elas tem retirado as aulas de mecânica de carros e aulas de desenhos e aulas de arte. Quero dizer que arte foi meu melhor tema na escola.

12:30

Temos que pensar sobre todos estes diferentes tipos de mentes. E temos que absolutamente trabalhar com estes tipos de mentes, porque absolutamente precisaremos destes tipos de pessoas no futuro. E vamos falar de empregos. Ok, meu professor de ciência me pôs estudando porque eu era uma pateta que não queria estudar. Mas quer saber? Eu estava pegando experiência de trabalho. Estou vendo muitos destes garotos espertos que não aprenderam coisas básicas, do tipo "como não se atrasar". Eu aprendi isto quando tinha oito anos de idade. Sabe, como ter modos à mesa na festa de domingo da vovó. Aprendi isto quando era muito muito nova. E quando tinha 13 anos, eu tinha um emprego em uma loja de fazer vestidos vendendo roupas. Eu fiz estágios na universidade. Eu estava construindo coisas. E eu também tive que aprender como fazer tarefas.

13:16

Sabe, tudo o que eu queria era desenhar figuras de cavalos, quando era pequena. Minha mãe dizia, "Bem, vamos fazer um desenho de outra coisa." Eles têm que aprender a fazer outras coisas. Digamos que a criança é fixada em Legos. Vamos colocá-lo trabalhando em construir coisas diferentes. A coisa sobre a mente autista é que tende a se fixar em algo. Como se um garoto ama carros de corrida, vamos usar carros de corrida para matemática. Vamos descobrir quanto tempo leva para um carro de corrida percorrer uma certa distância. Em outras palavras, use esta fixação para motivar aquela criança, é uma das coisas que precisamos fazer. Eu fico realmente desgostosa quando eles, sabe, os professores, especialmente quando você vai para longe desta parte do país, eles não sabem o que fazer com estas crianças espertas. Isto me deixa louca.

13:57

O que pensadores visuais farão quando crescerem? Podem fazer design gráfico, todas as coisas com computadores, fotografia, design industrial. Os pensadores em padrões, eles são aqueles que serão seus matemáticos, seus engenheiros de software, seus programadores de computador, todos estes tipos de trabalhos. E então você tem as mentes em palavras. Eles fazem grandes jornalistas. E eles também fazem muito muito bons atores em palco. Porque a coisa sobre ser autista é, eu tive que aprender habilidades sociais como estar encenando em uma peça. É apenas parecido, você só tem que aprender isto.

14:30

E precisamos trabalhar com estes alunos. E isto traz os mentores. Sabe, meu professor de ciências não era um professor acreditado. Ele era um cientista espacial da NASA. Agora, alguns estados estão entendendo isto para que se você tenha graduação em biologia ou em química, você possa ir a escola e ensinar biologia ou química. Nós precisamos fazer isto. Porque o que estou observando é que os bons professores, para muitas destas crianças, estão fora, nas universidades da comunidade. Nós precisamos colocar alguns destes bons professores dentro das escolas.

14:58

Outra coisa, que pode ser muito, muito, muito bem sucedida é, que há muitas pessoas que já se aposentaram do trabalho na indústria de software, e que podem ensinar o seu filho. E não importa se o que ensinam a eles seja velho, porque o que você está fazendo é acender a faísca. Você está deixando aquela criança ligada. E você ligando-o, ele aprenderá todas as coisas novas. Mentores são essenciais. Eu não posso enfatizar o bastante sobre o que meu professor de ciências fez por mim. E temos que dar a eles mentores, contratá-los.

15:29

E se você traz eles para estágios em suas empresas, a coisa sobre o autismo, o tipo da mente de Asperger, você tem que dar a eles uma tarefa específica. Não diga apenas, "Desenhe um novo software." Você tem que dizer a eles algo bem mais específico. "Bem, estamos desenhando um software para um telefone e tem que fazer uma coisa específica. E pode ser usada apenas esta quantidade de memória." É este o tipo de especificidade que precisa.

15:48

Bem, este é o fim da minha palestra. E eu queria apenas agradecer a todos por virem. Foi ótimo estar aqui.

15:54

(Aplausos)

16:06

Oh, você tem uma pergunta para mim? Ok. (Aplausos)

16:10

Chris Anderson: Muito obrigado por isto. Sabe, uma vez você escreveu, eu gosto desta frase, "Se por alguma mágica, o autismo tivesse sido erradicado da face da Terra, então, os homens ainda estariam se socializando na frente de uma fogueira na entrada de uma caverna."

16:26

Temple Grandin: Porque quem você pensa que fez as primeiras lanças de pedra? O cara com Asperger. E se você eliminasse toda a genética do autismo não haveria mais o Vale do Silício, e a crise de energia não seria resolvida. (Aplausos)

16:38

CA: Então, eu queria fazer algumas outras perguntas. E se alguma destas parecerem inapropriadas, está tudo bem em dizer, "Próxima pergunta." Mas se houver alguém aqui que tenha um filho autista, ou conheça uma criança autista e se sinta meio que distante deles, qual conselho você daria a eles?

16:55

TG: Bem, primeiro de tudo, você tem que ver a idade. Se tiver dois, três ou quatro anos de idade sabe, não fala, não interage socialmente, Eu não posso enfatizar o bastante, não espere, você precisa, no mínimo, 20 horas semanais de ensino individual com ele. Sabe, a coisa é, autismo vem em graus diferentes. Vai haver mais ou menos metade das pessoas no espectro que não irão aprender a falar, e elas não irão trabalhar no Vale do Silício, que não seria uma coisa razoável para que eles fizessem.

17:17

Mas então você tem as crianças espertas que têm um toque de autismo, e que é onde você pode deixá-las ligadas em fazer coisas interessantes. Eu tive interação social através de interesses compartilhados. Eu cavalgava com outras crianças. Fazia modelos de foguetes com outras crianças, fazia laboratório de eletrônica com outras crianças, e nos anos 60 era colar espelhos na membrana de borracha de um autofalante para fazer um show de luzes. Isto era o que nós considerávamos super legal.

17:42

CA: É irrreal para eles esperar ou pensar que essa criança os ame, assim como se pudesse, ao menos desejar isto.

17:49

TG: Bem, deixe-me dizer a você que essa criança será leal. E se sua casa estiver queimando, eles irão te tirar dali.

17:53

CA: Uau. Então, para a maioria das pessoas, você as pergunta sobre o que elas são mais apaixonadas e elas dizem coisas do tipo, "Meus filhos" ou "Meu amante." Você é apaixonada por o que?

18:04

TG: Eu sou apaixonadapelo fato das coisas que eu faço estarem fazendo do mundo um melhor lugar. Quando eu encontro uma mãe de um filho autista que diz, "Meu filho foi para a faculdade por causa do seu livro, ou uma de suas palestras". Isto me faz feliz.

18:14

Sabe, os planos dos matadouros, eu trabalhei com eles nos anos 80, eles eram absolutamente horríveis. Eu desenvolvi um sistema de avaliação realmente simples para matadouros onde você apenas media resultados, quantas cabeças de gado caíam, quantas cabeças de gado eram espetadas com choques, quantas estão mugindo com suas cabeças para fora? E é muito muito simples. Você observa diretamente algumas coisas simples. Funcionou muito bem. Eu tive a satisfação de ver coisas que fizeram uma verdadeira mudança no mundo real. Precisamos muito mais disso, e muito menos de coisas abstratas. (Aplausos)

18:49

CA: Quando nos falamos no telefone, uma das coisas que você disse que realmente me surpreendeu foi você ter dito que você era apaixonada pelas as fazendas servidoras. Conte-me sobre isto.

18:57

TG: Bem, a razão que me excitou realmente quando eu li sobre isto é que ela contém conhecimento. Suas bibliotecas. E para mim, conhecimento é algo que é extremamente valioso. Então, quem sabe, há mais de 10 anos atrás agora nossa biblioteca foi inundada pela enchente. e isto foi antes da internet se tornar realmente grande. E eu estava realmente brava por todos os livros se estragarem porque era conhecimento sendo destruído. E fazendas servidoras, ou centros de dados são grandes bibliotecas do conhecimento.

19:22

CA: Temple, posso dizer que é um deleite absoluto ter você no TED.

19:25

TG: Bem, muito obrigado. Obrigado. (Aplausos)

Temple Grandin, diagnosticada com autismo na infância, fala sobre como a sua mente funciona — compartilhando a sua habilidade de "pensar em imagens", que a ajuda a resolver problemas que cérebros neurotípicos não conseguiriam. Ela traz à tona que o mundo precisa de pessoas com o espectro autista: pensadores visuais, pensadores em padrões, pensadores verbais e todos os tipos de crianças espertas e inteligentes.

About the speaker
Temple Grandin · Livestock handling designer, autism activist

Through groundbreaking research and the lens of her own autism, Temple Grandin brings startling insight into two worlds.

Through groundbreaking research and the lens of her own autism, Temple Grandin brings startling insight into two worlds.